Saque do PIS/Pasep para quem trabalhou entre 1970 e 1988 é liberado

A Caixa liberou, recentemente, um novo saque do Pis/Pasep para trabalhadores com carteira assinada entre os anos de 1970 e 1988. Saiba mais!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
saque pis pasep

A Caixa Econômica Federal liberou, recentemente, um novo saque do Pis/Pasep para trabalhadores com carteira assinada entre os anos de 1970 e 1988. 

Com a liberação dos valores, a CEF prevê que cerca de 10,5 milhões de trabalhadores tenham direito de receber mais de R$ 23 bilhões referentes à cota do fundo.

Quer saber se você tem direito ao recebimento? Confira o nosso artigo!

Quem tem direito ao saque do PIS/PASEP?

Os trabalhadores que possuem direito ao saque trabalharam no período entre os anos de 1970 e 1988, com carteira assinada,  além de servidores e militares. 

Vale ressaltar que esse valor refere-se às arrecadações do PIS (Programa de Integração Social) e do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), que são benefícios depositados em fundo público antes do abono, que vigora hoje.

De acordo com dados da Caixa Econômica Federal, muitos trabalhadores com direito são os aposentados. Porém, a maioria não sabe que tem direito a sacar os valores.

Além disso, há trabalhadores que já faleceram, sendo que os herdeiros também não têm conhecimento sobre o direito aos benefícios.

Como saber quem tem direito ao PIS/Pasep?

Os valores das cotas do fundo PIS/Pasep foram transferidos para o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Sendo assim, para saber se possui direito ao saque, o trabalhador precisa acessar o aplicativo do FGTS para fazer a consulta. 

Quem não tiver acesso à internet, é possível também se dirigir a uma unidade da Caixa Econômica para descobrir se tem direito ao benefício. 

Lembrando que as pessoas que possuem direito ao saque podem transferir os valores diretamente para uma conta corrente pelo aplicativo do FGTS.

Mas se preferir fazer o saque em dinheiro no valor de até R$ 3 mil, o trabalhador pode se dirigir até a uma agência da Caixa, Caixa Aqui ou Lotéricas. É necessário ter em mãos o Cartão Cidadão e um documento de identificação original. 

Para quem pretender o saque de mais de R$ 3 mil, é preciso ir até uma agência da Caixa apresentando um documento original.

No caso dos herdeiros que pretendem fazer o saque, é necessário também ir até uma agência da Caixa e apresentar os seguintes documentos:

– certidão de óbito e declaração de dependente habilitado à pensão por morte emitido pelo INSS; 

– certidão de óbito e a certidão ou declaração de dependente habilitado à pensão por morte; por meio de um alvará judicial designando os beneficiários ao saque; 

– escritura pública de inventário.

Gostou do artigo? 

Então, não deixe de compartilhar com os colegas e amigos esse conteúdo superinteressante. 

Leia também: 

Receita abre prazo para adesão ao Relp

SIT lança ferramentas para a NR-01: saiba mais

INSS muda as diretrizes para a concessão de benefícios

INSS libera lote de pagamentos de revisão de auxílio no início de maio

Saiba como declarar o saque do FGTS no IRPF 2021

Imposto de Renda MEI: Como saber se preciso fazer a declaração

Pessoal, Recursos Humanos e Área Contábil para que tenha acesso às principais e mais confiáveis informações destes segmentos. 

Continue acompanhando Nith, empresa referência na área trabalhista, contábil, fiscal, previdenciária e em eSocial, nos principais canais de comunicação: Youtube, Instagram e Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.