FGTS: saldo será liberado para pagamento de prestações atrasadas de imóveis

O Governo Federal informou que vai liberar valores do fundo de garantia para quitação de parcelas atrasadas do financiamento da casa própria. Saiba mais!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
financiamento-de-imoveis fgts

O Governo Federal informou, nessa semana, que vai liberar valores do fundo de garantia para quitação de parcelas atrasadas do financiamento da casa própria.

O objetivo, segundo o governo, é auxiliar os brasileiros no pagamento de dívidas após a pandemia do Covid-19, que prejudicou as finanças de milhões de pessoas. 

A medida foi aprovada pelo Conselho Curador do Fundo, e os brasileiros com saldo no Fundo de Garantia tem até 31 de dezembro deste ano para fazer solicitar o uso do dinheiro para o pagamento. 

Quer saber mais sobre o uso do saldo do FGTS para o pagamento de prestações atrasadas de financiamento de imóveis? Vem com a gente!

Inadimplência em contratos de financiamentos imobiliários

Um dos motivos da medida de liberação do fundo está relacionada com a inadimplência em contratos imobiliários. 

Segundo um levantamento feito ao Conselho Curador do FGTS pela Consif (Confederação Nacional do Sistema Financeiro), atualmente, cinco milhões de mutuários possuem contratos de financiamentos imobiliários. 

Desse total de contratos, 80 mil estão inadimplentes de forma grave, com mais de três prestações em atraso.

Os mutuários interessados em quitar as parcelas em atraso devem procurar a instituição bancária onde possui o financiamento para, assim, pedir,  o uso do FGTS para quitar até 80% de cada prestação.

O limite de máximo é a quitação de 12 prestações em atraso.

Critérios para usar o FGTS para quitar prestações em atraso

Para que o mutuário tenha direito em usar o saldo do FGTS é preciso seguir alguns critérios, confira quais são eles:

– O trabalhador precisa ter três anos de trabalho sob o regime do FGTS, ininterruptos ou não, porém não é preciso estar com contrato de trabalho ativo. 

– O mutuário não pode possuir outro imóvel na cidade que possui residência ou trabalha. 

– O trabalhador não pode ter outro financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação, sendo que o valor de avaliação do imóvel deve ser de até R$ 1,5 milhão.

O Governo Federal acredita que cerca de 40 mil famílias devem ser beneficiadas aousar os recursos depositados no FGTS.

Gostou do artigo? 

Então, não deixe de compartilhar com os colegas e amigos esse conteúdo superinteressante. 

Leia também: 

Receita abre prazo para adesão ao Relp

SIT lança ferramentas para a NR-01: saiba mais

INSS muda as diretrizes para a concessão de benefícios

INSS libera lote de pagamentos de revisão de auxílio no início de maio

Saiba como declarar o saque do FGTS no IRPF 2021

Imposto de Renda MEI: Como saber se preciso fazer a declaração

Pessoal, Recursos Humanos e Área Contábil para que tenha acesso às principais e mais confiáveis informações destes segmentos. 

Continue acompanhando Nith, empresa referência na área trabalhista, contábil, fiscal, previdenciária e em eSocial, nos principais canais de comunicação: Youtube, Instagram e Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.