Você sabe o que é a obrigação EFD-Reinf?

A EFD-Reinf, que significa Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais, é uma obrigação acessória do Sistema Público de Escrituração Digital, o SPED.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
efd-reinf-1
A EFD-Reinf, que significa Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais, é uma obrigação acessória do Sistema Público de Escrituração Digital, o SPED. 

Inscreva-se agora no Minicurso Gratuito Nova EFD-Reinf – Série 4.000

Tem suas regras publicadas e seu controle e fiscalização no âmbito da Receita Federal do Brasil (RFB). 

Deve ser utilizado pelas pessoas jurídicas e físicas, em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, o eSocial. 

O módulo foi instituído pela Instrução Normativa RFB 1.701/17 de 14 de março de 2017, e tem por objetivo a escrituração de rendimentos pagos e retenções de Imposto de Renda e outras informações fiscais que não sejam de relação de trabalho, já que essas serão enviadas ao Governo Federal através do eSocial. 

A EFD-Reinf junto ao eSocial, após o início de sua obrigatoriedade, abre espaço para substituição de informações solicitadas em outras obrigações acessórias, tais como a GFIP, a DIRF e também obrigações acessórias instituídas por outros órgãos de governo como a RAIS e o CAGED. 

Essa escrituração fiscal é construída por eventos de informações, contemplando a possibilidade de múltiplas transmissões em períodos distintos, de acordo com a sua obrigatoriedade. 

Dentre as informações prestadas através da EFD-Reinf, destacam-se aquelas associadas: 

  • aos serviços tomados ou prestados mediante cessão de mão de obra ou empreitada, referente retenção de contribuição social previdenciária – Lei 9711/98; 
  • às retenções na fonte (IR, CSLL, COFINS, PIS/PASEP) incidentes sobre os pagamentos diversos efetuados a pessoas físicas e jurídicas (a ser implementado, referente à novidade da EFD-Reinf: a série 4000);  
  • aos recursos recebidos ou repassados para associação desportiva que mantenha equipe de futebol profissional, referente a contribuição social previdenciária; 
  • à comercialização da produção e à apuração da contribuição previdenciária substituída pelas agroindústrias e demais produtores rurais pessoa jurídica; 
  • às empresas que se sujeitam à Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (cf. Lei 12.546/2011); 
  • às entidades promotoras de evento que envolva associação desportiva que mantenha clube de futebol profissional, referente a contribuição social previdenciária. 

Através do site do SPED e dentro do sublink EFD-Reinf é possível acompanhar a publicação das regras e todas as informações disponibilizadas e atualizadas pela Receita Federal. 

Falaremos, no próximo artigo, sobre os 8 principais eventos a serem informados na EFD-Reinf que você precisa saber para evitar multas e penalidades.

Outro artigo de interesse: https://nith.com.br/inss-novas-orientacoes-remarcacao-pericia-medica/

Quer continuar tendo acesso a conteúdos práticos e atualizados, notícias, e lives exclusivas? Então continue acompanhando Nith, empresa referência na área trabalhista, contábil, fiscal, previdenciária e em eSocial, nos principais canais de comunicação: Youtube, Instagram e Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.