Pular para o conteúdo
Receba nossas notícias em seu e-mail:
Search
Close this search box.

Processo de registro para MEI é simplificado: saiba mais!

Quer entender como é feito o processo de registro do MEI? Leia o nosso artigo!
registro mei

A Receita Federal comunicou, recentemente, uma simplificação significativa no procedimento de registro para Microempreendedores Individuais (MEI) no Portal do Empreendedor.

De forma geral, o MEI preencherá menos dados durante o cadastro no site. O objetivo é simplificar o registro da nova empresa. Quer entender como é feito o processo de registro do MEI? Leia o nosso artigo!

Qual a mudança no processo de registro do MEI?

Uma das mudanças está relacionado ao preenchimento do campo Nome Fantasia, que agora é opcional, eliminando uma etapa burocrática para os usuários. Essa medida visa tornar o processo de abertura de empresas mais eficiente e acessível.

Além disso, o processo de registro do Microempreendedor será mais rápido, fácil e claro. O objetivo é facilitar a legalização, tornando-a mais ágil e racionalizada, melhorando a experiência do cidadão.

Sem contar que a eliminação do campo Nome Fantasia tem o objetivo de assegurar maior integridade e conformidade ao Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Essa medida torna o processo de cadastro mais preciso e confiável.

Para a Receita Federal, essas mudanças demonstram o compromisso do órgão em tornar mais simples os procedimentos, criando, assim, um ambiente mais propício aos empreendedores, incentivando o desenvolvimento econômico do país.

O que é MEI?

MEI é a sigla para Microempreendedor Individual, que se refere a um tipo de empresa no Brasil voltada para empreendedores que trabalham por conta própria. 

O MEI foi criado para facilitar a formalização de pequenos negócios, oferecendo uma alternativa simples e de baixo custo para legalizar a situação de trabalhadores autônomos.

Quais os critérios para se adequar ao MEI?

Para se enquadrar como Microempreendedor Individual (MEI) no Brasil, é necessário atender a uma série de critérios estabelecidos pelas regulamentações vigentes. Aqui estão os principais requisitos:

Faturamento Anual Limitado: O empreendedor deve ter um faturamento anual de até R$ 81.000,00. Esse limite é atualizado periodicamente.

Não Ser Sócio ou Titular de Outra Empresa: O indivíduo não pode ser sócio, administrador ou titular de outra empresa. Além disso, não pode participar de outra empresa como titular.

Exercer Atividades Permitidas: O MEI deve exercer atividades econômicas permitidas para essa categoria, que abrangem diversos setores, como comércio, indústria e serviços.

Ter no Máximo um Empregado: O MEI pode ter no máximo um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.

Não Ser Pensionista ou Servidor Público: O empreendedor não pode ser pensionista nem servidor público federal em atividade, militar da União, estadual ou municipal.

É importante observar que esses critérios são essenciais para a formalização como MEI. 

Quais os benefícios do MEI?

O Microempreendedor Individual (MEI) no Brasil possui uma série de benefícios que tornam a formalização mais acessível e atraente para empreendedores que atendem aos critérios estabelecidos. Aqui estão alguns dos principais benefícios do MEI:

Simplicidade na Formalização: O processo de formalização como MEI é simples e pode ser feito online, facilitando a regularização do empreendedor.

Isenção de Impostos Federais: O MEI é isento de alguns impostos federais, como Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. O empreendedor paga apenas um valor fixo mensal (DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional), que engloba esses tributos.

Baixo Custo de Formalização: O MEI paga um valor mensal relativamente baixo, que varia de acordo com a atividade exercida, para se manter formalizado.

Facilidade de Pagamento: O pagamento dos tributos é simplificado, sendo feito por meio do DAS, que pode ser gerado e pago online.

Acesso à Previdência Social: O MEI contribui para a Previdência Social e, assim, tem direito a benefícios como aposentadoria por idade, invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, entre outros.

Simplificação de Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias: O MEI tem obrigações simplificadas em relação às questões trabalhistas e previdenciárias, o que facilita a gestão do negócio.

Emissão de Nota Fiscal: O MEI pode emitir nota fiscal, o que é importante para a formalização de transações comerciais.

Acesso a Serviços Bancários e Crédito: A formalização como MEI facilita o acesso a serviços bancários e a linhas de crédito específicas para pequenos empreendedores.

É importante que o MEI esteja atento aos seus deveres e obrigações para manter-se em conformidade com a legislação. Contar com o apoio de um contador também pode ser útil para garantir o cumprimento correto das responsabilidades e benefícios associados ao MEI.

Gostou do nosso artigo? Então, continue nos acompanhando por aqui, pois, trazemos sempre assuntos interessantes sobre a área trabalhista, previdenciária, contabilidade, departamento pessoal, eSocial e muito mais. 

Já conhece os cursos da Nitflix?

Clique aqui e conheça todos os cursos disponíveis no Nithflix!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a Nith
Olá, como podemos te ajudar?
x