Pular para o conteúdo
Receba nossas notícias em seu e-mail:
Search
Close this search box.

IR 2023: mais de 1 milhão de declarações caíram na malha fina

Quer saber mais sobre as declarações que caíram na malha fina e como fazer as correções? Continue lendo o nosso artigo!

A Receita Federal informou que mais de 1 milhão de declarações do Imposto de Renda tiveram retenção, ou seja, caíram na temida “malha fina” neste ano. 

Segundo dados do órgão, precisamente, 1.366.778 declarações foram retidas, o que representa 3,1% do total de 43.481.995 declarações do exercício de 2023 enviadas entre março e setembro.

Quer saber mais sobre as declarações que caíram na malha fina? Continue lendo o nosso artigo!

Situação das declarações do IR 2023 retidas

Dentro desse grupo de declarações retidas, 954.814 têm direito a restituição, representando 69,9% do total na malha fina. Outras 386.102 (28,2%)  devem pagar imposto, enquanto 25.962 (1,9%) possuem saldo zero, ou seja, nem precisam pagar nem têm direito à restituição.

Quais os motivos que levaram os contribuintes à malha fina?

Os principais motivos que levaram os contribuintes à malha fina são os seguintes:

58,1%: Erros e deduções na base de cálculo, sendo as despesas médicas o principal motivo de dedução.

28,6%: Omissão de rendimentos, tanto do titular como dos dependentes declarados.

10%: Divergências no valor de IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) entre o que foi declarado pela fonte pagadora e o que foi declarado pela pessoa física, incluindo a falta de informação do beneficiário e divergências nos valores.

4,3%: Deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados e divergência de informações sobre pagamento de carnê-leão e/ou imposto complementar.

Lembrando que os critérios para retenção na malha não são fixos e podem variar ao longo do tempo.

No final de setembro, a Receita Federal iniciou o envio de 400 mil correspondências para contribuintes com declarações retidas na malha fina. O objetivo é alertar sobre a necessidade de correção em caso de erro na declaração.

Como saber quem caiu na malha fina?

Para verificar se o contribuinte caiu na malha fina, é possível fazer consultas da mesma forma que se consulta a restituição, ou seja, por meio do site da Receita Federal, na página Meu Imposto de Renda

Ao acessar o sistema e realizar os procedimentos de acesso, é possível verificar se há pendências que impedem o pagamento da restituição.

Os contribuintes também podem acessar o “extrato” do Imposto de Renda no site da Receita Federal, no e-Cac. Para isso, é necessário usar um código de acesso gerado na página da Receita Federal ou um certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Como será feita a liberação das declarações corrigidas?

As restituições de declarações com inconsistências, ou seja, que caíram na malha fina, só são liberadas após a correção pelo contribuinte ou após a apresentação de comprovação de que a declaração está correta. 

Se o contribuinte for intimado ou notificado pela Receita Federal, não será possível retificar a declaração, mas ele ainda pode apresentar, de forma virtual, todos os comprovantes e documentos que atestem os valores declarados e apontados como pendência.

Gostou do artigo? Então, continue nos acompanhando por aqui, pois sempre trazemos assuntos relevantes sobre as áreas trabalhistas, recursos humanos, previdência, eSocial e muito mais. 

Aliás, se você quer dominar o eSocial e transformar conhecimento em oportunidade na sua carreira? 

Então, inscreva-se na 9ª edição do Workshop Dominando o eSocial, que já começou e termina no dia 6 de outubro, às 20 horas, ao vivo. Corre que ainda dá tempo de dominar o eSocial!

No Workshop Dominando o eSocial você ficará atualizado sobre as últimas novidades do assunto, para trabalhar com segurança, sem medo de errar por falta de conhecimento ou dúvida.Clique aqui e faça a inscrição, pois as vagas são limitadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a Nith
Olá, como podemos te ajudar?
x