Pular para o conteúdo
Receba nossas notícias em seu e-mail:
Search
Close this search box.

Auxílio de Reconstrução: Sistema aberto para famílias gaúchas confirmarem dados

As famílias gaúchas afetadas pelas enchentes podem atualizar suas informações para receber o Auxílio Reconstrução de R$ 5,1 mil.
0ad31580-0b36-11ef-a16f-4973b4d80a98

As famílias gaúchas impactadas pelas enchentes no estado agora podem atualizar suas informações no sistema do Auxílio Reconstrução para receber o pagamento único de R$ 5,1 mil.

São elegíveis para receber o benefício as famílias que foram desalojadas ou desabrigadas em áreas afetadas pelas enchentes ou deslizamentos após as tempestades. O intuito é ajudar a população gaúcha a recomeçar após o evento climático extremo. Não há restrições quanto ao uso dos recursos; os beneficiários podem utilizá-los nas despesas que considerarem mais necessárias.

De acordo com dados do governo, aproximadamente 44 mil famílias já estão qualificadas para receber o Auxílio Reconstrução. O governo também informou que as informações das famílias foram fornecidas pelas prefeituras e verificadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outras 30 mil famílias estão em processo de análise para receber o benefício.

Após a validação dos dados das famílias no site do Auxílio Reconstrução, o benefício será disponibilizado em até 48 horas.

Para solicitar o Auxílio Reconstrução e validar suas informações, o interessado deve acessar o site mencionado, utilizando uma conta gov.br. Os dados serão enviados à Caixa para o pagamento. Não é necessário ter uma conta no banco para receber os valores. Para quem não for correntista da Caixa, será aberta uma poupança social digital, que pode ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem.

Somente um responsável por família pode receber os valores e confirmar os dados. Em outras palavras, o Auxílio Reconstrução é destinado a cada família, não a cada indivíduo afetado.

Validação do Auxílio Reconstrução

Após acessar o site, o responsável pela família deve selecionar a opção “Sou cidadão”. Em seguida, será redirecionado para o login no Gov.br, na seção “Portão do cidadão”. Após o login, três opções aparecerão em uma nova tela:

– CPF não cadastrado pela prefeitura;

– Aguardando análise

– Habilitado – Aguardando confirmação do responsável familiar

Se o CPF do responsável aparecer como “não cadastrado”, é recomendado que ele procure a prefeitura de sua cidade com os dados dele e dos membros de sua família.

Se a mensagem “aguardando análise” aparecer, isso significa que os dados já foram recebidos e estão em análise. A recomendação é esperar mais um dia e acessar novamente o site do Auxílio Reconstrução. As atualizações com os dados fornecidos pela prefeitura são feitas com muita frequência na plataforma.

Quando o CPF estiver habilitado, é o momento de validar os dados. O responsável deve verificar se todas as informações estão corretas e, se estiverem, clicar em “Está tudo certo”. Em seguida, deve ler o Termo de Declaração e clicar em “Li e concordo com os termos”. Depois desse processo, basta aguardar o pagamento pela Caixa Econômica Federal.

Se algum dado incorreto for identificado, o responsável deve clicar em “As informações não estão certas” e, em seguida, em “Ciente, cancelar”. O próximo passo é entrar em contato com a prefeitura e fornecer os dados corretos, incluindo o CPF de cada membro da família e o endereço de residência. A prefeitura fará um novo cadastro e será necessário aguardar a análise da nova solicitação.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e colegas!

Quer conversar com a NITH e saber mais sobre nossas formações e treinamentos? 

Deixe um comentário abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com a Nith
Olá, como podemos te ajudar?
x